Projeto Parque Universitário
EMail

O Projeto “Parque Universitário da UFSC” é uma proposta parte integrante do Plano Diretor do campus universitário no bairro da Trindade em Florianópolis, Santa Catarina,  desenvolvido pela Divisão de Planejamento (DIPLAN) do Escritório Técnico da Universidade (ETUSC) na Gestão do Prof. Dr. Álvaro Toubes Prata (2008-2012), Reitor da UFSC.

Parque Universitário teria como objetivo responder à necessidade social de integração da UFSC com a comunidade oferecendo um espaço para desenvolvimento de programas de ensino, pesquisa e extensão, de forma transdisciplinar, dando suporte às atividades de acolhimento à população no sentido de gerar cidadania plena e proporcionar uma contribuição aos esforços sociais e governamentais de criar uma sociedade sustentável sob todos os pontos de vista.

Área de implantação inicial do Parque Universitário e as possibilidades de implantação.

Área de implantação inicial do Parque Universitário e as possibilidades de implantação.

O CONCEITO DE PARQUE UNIVERSITÁRIO

O Parque Universitário foi idealizado pela Divisão de Planejamento do ETUSC/UFSC a partir da consideração de duas vertentes de trabalho e lutas sociais quase independentes, mas que, no fundo, comungam com a preocupação social relativa à deterioração da qualidade de vida da população da cidade, bem como, com a busca de soluções para os diversos problemas urbanos.,

A primeira vertente, parte do corpo docente da UFSC, em diversas áreas de conhecimento, e se refere aos trabalhos de Extensão Universitária levados a cabo, durante muitos anos, pela universidade junto às populações de inúmeros municípios do Estado de Santa Catarina ou junto às populações de diversos bairros de Florianópolis, produzindo e disseminando um enorme cabedal de conhecimentos aos alunos universitários e às populações atendidas. São inúmeros os exemplos de trabalhos de extensão de grande valor social nas áreas da saúde, das ciências humanas, da arquitetura e urbanismo, da geografia, das artes, da educação, das modalidades desportivas, de engenharia sanitária, das ciências biológicas e agrárias, das ciências jurídicas e econômicas, enfim, das diversas áreas de conhecimento onde a universidade atua, proporcionados pelas iniciativas de docentes com grande consciência e responsabilidade social.

A segunda vertente vem da própria comunidade dos bairros vizinhos ao campus universitário, que, de forma crescente, têm praticado uma luta incansável contra as ameaças de deterioração das condições de vida, decorrentes do acelerado e descontrolado crescimento urbano das últimas décadas em Florianópolis. Nos últimos anos, através das associações de bairro, sindicatos e instituições públicas, esta luta tem mostrado ao poder público que não se pode mais permitir este crescimento descontrolado desconsiderando o impacto nocivo que isto produz na vida das pessoas.

No processo de participação social, nos debates sobre o Plano Diretor Participativo de Florianópolis, a população, em inúmeras reuniões e audiências públicas, tem manifestado toda a sua preocupação com os caminhos que segue esta urbanização desenfreada e todos os problemas decorrentes dela. Dentre os inúmeros problemas manifestados, está a carência de espaços públicos de lazer, desportivos e culturais na região da Bacia do Itacorubi e em especial dos bairros do Pantanal, Serrinha, Carvoeira, Córrego Grande e Trindade, que são, por coincidência, os bairros mais próximos do campus universitário da UFSC.

Na universidade, durante os debates ocorridos em relação ao desenvolvimento do Plano Diretor do Campus, tendo em vista as exigências, urgentes e legais, para que a UFSC enfrentasse, decididamente, os problemas ambientais existentes no campus universitário, veio a ser concebida a proposta do Parque Universitário, em reconhecimento às necessidades, não só, de recomposição ambiental do campus, mas também de atender às reivindicações populares por espaços públicos de qualidade. Entende-se que, ao mesmo tempo e nesta perspectiva, estaremos valorizando também o potencial acadêmico da UFSC ao proporcionar às comunidades acadêmica e dos bairros, programas transdisciplinares de ensino, pesquisa e extensão através de atividades educativas, científicas, culturais, desportivas e de lazer.

Portanto, INCLUSÃO SOCIAL, INTEGRAÇÃO, PRESERVAÇÃO, SUSTENTABILIDADE, COOPERAÇÃO, SOLIDARIEDADE, PREPARAÇÃO PARA A VIDA, EDUCAÇÃO, EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA, CIÊNCIA APLICADA E CIDADANIA, foram palavras/conceitos que deram a forma e o conteúdo à proposta do PARQUE UNIVERSITÁRIO. podendo ser caracterizado, administrativamente, co um LABORATÓRIO UNIVERSITÁRIO DE INCLUSÃO SOCIAL, onde todas as áreas de conhecimento teriam um local privilegiado de desenvolvimento de seus projetos de ensino, pesquisa e extensão. Espaços verdes têm sido considerados por seus efeitos positivos na saúde física e mental nas diferentes etapas do ciclo de vida.

Deve-se ter em mente ainda que o desenho inclusivo para utilização de áreas abertas é importante para pessoas idosas e também para aquelas com necessidades especiais e crianças. Para isso deve ser pensado um plano que garanta:

1. Proporcionar que os residentes e demais usuários diários participem da planificação do parque;

2. Assegurar a consolidação do plano ou projeto apresentado à comunidade;

3. Patrocinar e promover atividades que melhorem a relação da comunidade com o parque e enriqueça as experiências vividas, em especial oportunizar atividades educativas e de lazer relacionadas com a natureza local;

4. Desenvolver estratégias de arrecadação de fundos para apoiar as metas e facilitar as atividades que beneficiem o parque. Dentro do projeto, estão integradas não só áreas preservadas como também prédios e equipamentos que constituem a UFSC, como:

  • Planetário
  • Observatório Astronômico
  • Palco para artes cênicas e apresentações musicais
  • Sede do grupo de escoteiros
  • Museu universitário
  • Horto Botânico do CCB
  • Núcleo de Desenvolvimento Infantil
  • Escola Infantil Flor do Campus.

Além disso, haverá grande possibilidade de aplicar diversos programas transdisciplinares nas áreas do Parque Universitário:

  1. Programas de caráter educativos junto às várias faixas etárias.
  2. Caminhadas controladas no circuito de trilhas do parque.
  3. Programas de formação social e ambiental.
  4. Estudos de psicologia ambiental.
  5. Visitas ao Planetário com apresentações científicas.
  6. Visitas educativas ao Museu Universitário.
  7. Apresentações demonstrativas de técnicas de laboratório (trabalho de extensão já existente no CFM).
  8. Programas de conscientização e prevenção de epidemias.
  9. Atendimento básico à população na área de medicina desportiva.
  10. Apresentações musicais.
  11. Apresentações de artes cênicas.
  12. Preparação para o lazer e o ócio.
  13. Passeios e circuitos ciclísticos.
  14. Arte popular ao ar livre.
  15. Jogos programados.
  16. Conhecendo a flora e a fauna.
  17. Leitura coletiva.
  18. Contando histórias da vida.
  19. Piqueniques para programas de educação alimentar.
  20. Projetos de incremento da experiência estética com os ambientes naturais.
  21. Projetos de redução do estresse, fadiga laboral, mental, cognitiva pela Capacidade restauradora dos ambientes naturais
  22. Destinar um local para feira permanente de venda de alimentos ecológicos, mudas, artigos para paisagismo etc.
  23. Fortalecer a ideia de inserção de atividades acadêmicas ligadas a diferentes disciplinas de vários cursos.
  24. Projeto Brainwalk (prática de exercícios físicos e cognitivos realizados freqüentemente durante caminhadas ao ar livre que objetivam exercitar a saúde do cérebro) e Jogos Cognitivos.

Algumas atividades já estão sendo realizadas, com o Projeto de Recuperação Ambiental do Bosque, que desenvolve o manejo agroecológico e as práticas de Permacultura.

Mutirão Agroecológico realizado no dia 29/11/13

Mutirão Agroecológico realizado no dia 29/11/13

Arquivo em pdf. sobre o projeto do Parque: clique aqui

Plano diretor da UFSC/2005 – clique aqui

Início da Comissão de Revitalização do Bosque do CFH apresentados no I Seminário sobre o Parque da Universitário/UFSC – 29/06/16 : clique aqui

Slides apresentados no I Seminário sobre o Parque da Universitário/UFSC – 29/06/16: clique aqui

Copilado de notícias relacionadas ao Bosque e ao Parque da UFSC: clique aqui