TABAGISMO: problemas e tratamento

21/08/2017 08:55

O que é e quais os problemas

O tabagismo, segundo a Organização Mundial da Saúde, é a primeira causa de morte evitável do planeta, sendo causada pelo ato de consumir derivados do tabaco que contenham a nicotina como princípio ativo, dentre os quais o cigarro é o mais comum6,10,11. Além da nicotina, substância que causa dependência dos usuários, o cigarro apresenta mais de 4,7 mil substâncias tóxicas e nocivas, que podem levar a doenças cardiovasculares, doenças respiratórias e ao câncer8,11.

 

 

Fonte: Cigarro Mata

A inalação da fumaça por indivíduos não fumantes, os chamados fumantes passivos é tão ou mais nociva do que a fumaça inalada pelo próprio fumante, pois contém três vezes mais nicotina e monóxido de carbono e cinquenta vezes mais substâncias cancerígenas. O fumante passivo pode apresentar desde reações alérgicas (rinite, tosse, etc.), até problemas mais graves, como infarto agudo do miocárdio, câncer do pulmão, enfisema pulmonar, bronquite9.

Além dos danos causados a saúde dos usuários, a cadeia de produção do tabaco prejudica os produtores e a própria natureza. Entre os malefícios pode-se citar: adoecimento dos produtores por pesticidas e manipulação da planta, desmatamento para a plantação e secagem das folhas, incêndios causados pelo descarte indevido de bitucas de cigarro, poluição do ar devido à fumaça e descarte inadequado de bitucas, que levam mais de cinco anos para se decomporem, além de poderem ser ingeridas por animais causando sua morte1,7.

Legislação brasileira

O poder legislativo do Brasil criou algumas leis na tentativa de amenizar o consumo de fumígenos, assim como a diminuição do tabagismo passivo.

A Lei nº 9.294/1996 veda a propaganda comercial de fumígenos, a não ser nos locais de venda e com restrições, além de exigir a veiculação de mensagem de advertência sobre os malefícios do seu uso3.

Além disso, dado por redação da Lei nº 12.546/2011, passou a ser proibido o uso de qualquer produto fumígeno em recinto coletivo fechado4.

Vamos parar de fumar? – Tratamento

O SUS oferece tratamento gratuito para a população! A equipe responsável avalia os casos de dependência individualmente, conhecendo o histórico dos pacientes e verificando a terapia mais indicada para o caso2,12.

Em Santa Catarina, a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) apresenta em seu site os locais de atendimento para tratar a dependência do fumo5.

UFSC e tabagismo

Além do serviço do SUS, o Serviço de Atenção Psicológica (Sapsi) da UFSC também auxilia os dependentes de fumo a largarem esse hábito. O programa abre inscrições algumas vezes no ano para o Grupo de Cessação do Tabagismo. Informe-se pelo telefone (48) 3721-9402 ou pelo e-mail vidasemcigarro.ufsc@gmail.com13.

Benefícios

Parar de fumar traz muitos benefícios2:

  • A pressão sanguínea volta ao normal nos primeiros 20 minutos;
  • Em duas horas, não há mais nicotina no sangue;
  • Nas oito horas seguintes o nível de oxigênio no sangue se normaliza;
  • Em dois dias, o olfato e o paladar ficam melhores;
  • Três semanas após parar de fumar, a respiração e a circulação sanguínea melhoram;
  • Em longo prazo, de 5 a 10 anos, os riscos de sofrer infarto equivalem aos de uma pessoa que nunca fumou.

 

REFERÊNCIAS

1BRASIL. Fumar: faz mal pra você, faz mal pro planeta. Disponível em <http://www.dive.sc.gov.br/conteudos/agravos/publicacoes/Folder_campanha_tabagismo_2012.pdf> Acesso 03 jul. 2017.

2BRASIL. Ministério da Saúde. Alguns passos para parar de fumar. Disponível em <http://saudebrasilportal.com.br/eu-quero-parar-de-fumar/passos-para-parar-de-fumar> Acesso em 03 jul. 2017.

3BRASIL. Lei Nº 9.294 de 15 de julho de 1996. Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9294.htm> Acesso em 03 jul. 2017.

4BRASIL. Lei Nº 12.546 de 14 de dezembro de 2011. Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2011/Lei/L12546.htm#art49> Acesso em 03 jul. 2017.

5DIVE. Tratamento. Disponível em <http://www.dive.sc.gov.br/index.php/teste-tabagismo> Acesso em 03 jul. 2017.

6FIOCRUZ. Tabagismo – O Mal da Destruição em Massa. Disponível em <http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/infantil/tabagismo.htm> Acesso em 03 jul. 2017.

7INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER. Dia Nacional de Combate ao Fumo. Disponível em <http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/dia_mundial_sem_tabaco/site/2012/meio_ambiente_tabaco> Acesso em 03 jul. 2017.

8INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER. Tabagismo. Disponível em <http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/acoes_programas/site/home/nobrasil/programa-nacional-controle-tabagismo/tabagismo> Acesso em 03 jul. 2017.

9INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER. Tabagismo Passivo. Disponível em <http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/acoes_programas/site/home/nobrasil/programa-nacional-controle-tabagismo/tabagismo-passivo> Acesso em 03 jul. 2017.

10ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE. Tabagismo. Disponível em <http://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=574:tabagismo&Itemid=463> Acesso em 03 jul. 2017.

11PORTAL BRASIL. Tabagismo. Disponível em <http://www.brasil.gov.br/saude/2009/11/tabagismo1> Acesso em 03 jul. 2017.

12PORTAL BRASIL. Unidades de saúde têm tratamento gratuito para tabagismo. Disponível em <http://www.brasil.gov.br/saude/2017/05/unidades-de-saude-tem-tratamento-gratuito-para-tabagismo> Acesso em 03 jul. 2017.

13UFSC. Serviço de Atenção Psicológica abre inscrições para ‘Grupo de Cessação do Tabagismo’. Disponível em <http://noticias.ufsc.br/2017/05/servico-de-atencao-psicologica-abre-inscricoes-para-grupo-de-cessacao-do-tabagismo/> Acesso em 03 jul. 2017.