Relatório da Pesquisa de Satisfação do Discente

24/04/2020 16:20

Ecossistema-UFSC

No Plano de Gestão e Logística Sustentável – PLS/2017 da UFSC, no Eixo Qualidade de Vida, a Meta 15 – Melhorar em 5% a qualidade de vida dos alunos, necessita de um indicador que aponte o nível de satisfação dos alunos.

A Coordenadoria de Gestão Ambiental – CGA procurou saber se a Pró-reitoria de Assuntos Estudantis ou a Pró-reitoria de Graduação faziam alguma pesquisa de satisfação, ou se tinham algum material do tipo. Como nada foi encontrado, a CGA elaborou essa pesquisa para retratar um quadro geral da satisfação discente com a Universidade.

Foram realizadas duas pesquisas com os alunos, em 2018/2019 (Pesquisa 1) e 2019/2020 (Pesquisa 2), a comparação entre as duas pesquisas se encontra no Relatório que pode ser encontrado aqui.

Manual e Cartilha de Prevenção e Combate ao Aedes aegypti na UFSC – 2019

30/03/2020 11:18

A principal forma de combater a dengue e as demais doenças é combatendo o mosquito, e isso só ocorre com a eliminação dos potenciais criadouros, ou seja, deve-se eliminar qualquer ponto que acumule água parada com livre acesso ao mosquito.

Para auxiliar esse trabalho a Coordenadoria de Gestão Ambiental da UFSC e a Comissão de Combate à Dengue divulgam dois documentos importantes para guiar toda a Universidade no combate ao mosquito Aedes aegypti. Eles se somam à amplitude de materiais voltados para o tema, contudo, seu diferencial está no ponto focal: a UFSC.

O primeiro é o Manual de Prevenção e Combate ao Aedes aegypti na UFSC, traz conteúdo acessível à todos os públicos, contudo foi produzido com a preocupação de indicar aos servidores da UFSC os caminhos administrativos de execução, tais como contratos disponíveis, setores de acionamento e contatos gerais.

O segundo, a cartilha de combate ao mosquito, informa os principais locais na UFSC que podem ser considerados criadouros e alerta toda a comunidade a ficar atenta quanto aos sinais indicativos de água parada, mesmo que não visível, e as ações que podem ser tomadas.

Para maiores informações e detalhes acesse a página www.evitedengue.ufsc.br e conheça mais sobre as situação atual do estado de Santa Catarina e as ações da UFSC no combate ao Aedes aegypti.

O que fazer quando encontrar um animal na UFSC?

30/03/2020 10:36

Por ouvir várias vezes essa pergunta, a CGA criou uma cartilha com respostas e informações.  Na cartilha, tem-se medidas de prevenção, como: abandono de cães e gatos, adoção de bichinhos, vacinação, castração, quando e como interagir com aves, ninhos, filhotes fora do ninho e aves em ambientes fechados. Informa também a lei para cada animal ou a ação mais adequada, bem como, os meios de contato com algumas prefeituras do estado de Santa Catarina.

Na Universidade há muitas variedades de animais, tais como: cães, gatos, joões-de-barro, quero-queros, pombos, corujas, tapicurus (ou tapirucus), bugios, saguis, gambás, capivaras, morcegos, ratos, jacarés, serpentes, lagartos, moscas, abelhas, vespas, formigas, cupinzeiros, baratas, aranhas e escorpiões; E se você já esteve em uma situação onde não sabia o que fazer com um animal específico, ou quer estar preparado para quando precisar, a coordenadoria da Gestão Ambiental criou uma cartilha para orientar os alunos, professores, servidores, e comunidade sobre quais procedimentos serem realizados em caso de ocorrência de animais na UFSC.

A cartilha pode ser acessada aqui.

 

Em caso de dúvidas, a Coordenadoria de Gestão Ambiental (CGA) sempre pode ser consultada pelo e-mail: gestaoambiental@contato.ufsc.br, pelo telefone: (48) 3721-4202 ou pelo SPA ( CGA/GR).

Relatório da Pesquisa de Satisfação do Servidor

27/03/2020 11:17

O Plano de Gestão e Logística Sustentável da UFSC (PLS) possui diversas ações com objetivo de aumentar a satisfação do servidor e sua percepção de qualidade de vida.

Para poder medir o resultado das ações do PLS na satisfação do servidor a CGA compôs e aplicou um questionário em duas ocasiões, uma em 2018/2019 (pesquisa 1) e outra em 2019/2020 (pesquisa 2), atingindo em ambas uma amostra de 365 e 389 respondentes, respectivamente. Tal amostra equivale a um nível de confiança de 95% e uma margem de erro de 5%.

O relatório se encontra disponível em:

 

QV Servidor

Apoio Semana do Meio Ambiente 2020

03/02/2020 11:22

Está aberta a convocação  para os interessados em apoiar financeiramente ou por meio de doações a Semana do Meio Ambiente 2020

A Coordenadoria de Gestão Ambiental, em conjunto com outras instâncias da UFSC, está organizando a Semana do Meio Ambiente da UFSC 2020. O evento, já consolidado no calendário regional com forte participação da sociedade, ocorrerá entre os dias 1 e 6 de junho de 2020.

A Semana tem como objetivo a promoção da sustentabilidade por meio de palestras, oficinas, visitas técnicas, apresentações artísticas, mesas redondas, com todas as atividades gratuitas e abertas ao público.

Contraprestação dos apoiadores:

Independentemente do tipo de apoio, a logo dos apoiadores estará presente:

  • nos brindes;
  • divulgações no site, mídias sociais da Gestão Ambiental, UFSC Sustentável e UFSC;
  • nos banners; cartazes; vídeos;
  • nos e-mails convite para o mailing da UFSC e contatos da comunidade externa;
  • nos agradecimento realizados pelo mestre de cerimônia.

Caso haja interesse em apoiar o evento deve-se realizar contato pelo e-mail: gestaoambiental@contato.ufsc.br.

Consumo de Água na UFSC – Novembro/2019

03/12/2019 14:03

Novembro_2019 revisado

 Consumo de Água na UFSC – Novembro de 2019

Por Eduarda Matté e Lidiane Mayer

Em novembro a UFSC consumiu 15.534 m³ de água ao custo total de R$ 257.912.

O consumo representa uma redução de 2% (-296 m³) em comparação com o mês de outubro. Já, comparando com novembro de 2018, a UFSC apresentou uma redução de 45,5% no consumo de água, equivalente a – 9.638 m³ e R$ 117.531 a menos que o valor pago no ano anterior.

Novembro foi ainda o oitavo mês seguido com reduções de consumo comparado a 2018, representando uma economia de R$ 541.733 ou 51.892 m³ em 2019. A redução em relação ao ano passado é resultado das ações de controle de vazamentos e monitoramento de consumo de água da UFSC. Além disso o mês de Novembro ocupa o posto de Outubro como o mês de menor consumo desde Fevereiro de 2014. Este ano tivemos três meses com consumos abaixo do faturado em Fevereiro de 2014, evidenciando as excelentes reduções no consumo de água.

As unidades consumidoras que tiveram as maiores reduções no consumo foram: Moradia Estudantil (-585 m³); Restaurante Universitário (-494 m³); Arquitetura e Urbanismo (-320 m³); Barra do Itapocu (- 272 m³).

O Colégio de Aplicação (H027) possuía erro de leituras em suas faturas, pois a CASAN não estava lendo regularmente o hidrômetro acarretando em um faturamento acima do que era efetivamente consumido. Neste mês de novembro, foi solicitada a correção da leitura para a CASAN e assim tem-se que o consumo médio real do Colégio de Aplicação é de 690 m³.

Em novembro os locais que apresentaram maiores aumentos no consumo de água foram: TV UFSC (+1193 m³); CCA 2 (+427 ³); Prefeitura e Restaurante (+269 m³); Centro de Pesquisa Barra da Lagoa (+177 m³).

Os números apresentados reforçam a necessidade da continuidade do monitoramento e campanhas de redução de consumo de água na universidade!

O Hospital Universitário – HU consumiu em novembro 9.694 m³, que corresponde a R$ 213.499,4 referente à água e esgoto, diminuindo o consumo em relação ao mês de outubro em 9%. Comparado a Outubro de 2018 o HU teve uma redução de consumo de 14,8%. Entretanto, o valor da fatura do HU foi de R$ 1.415.330,00 devido a outros e serviços e multas cobrados.

Saiba mais em Monitoramento do Consumo de Água.

Filme Mundo Ilha do Campeche

02/12/2019 12:14

Você sabia que por trás das belezas naturais da Ilha do Campeche, há uma rede de pessoas que sustentam a conservação do patrimônio?

Então não deixe de conferir o filme Mundo Ilha do Campeche! 🎥

Sinopse: O documentário apresenta a Ilha do Campeche, patrimônio paisagístico e arqueológico nacional, tombado pelo IPHAN no ano 2000. Sendo um dos principais destinos turísticos de Santa Catarina, a ilha possui atrativos que beneficiam diversos grupos humanos, cada um da sua forma. Diante desse cenário, uma reflexão que permeia o imaginário dos agentes que usufruem da ilha é: como podemos garantir um futuro sustentável para o nosso patrimônio?

Para acompanhar fotos e vídeos promocionais do filme, siga a página deles no Facebook e Instagram: @ilhadocampechefilme

Link do trailer: https://youtu.be/Y10LcVGV6eE

 

Resultado de imagem para filme mundo ilha do campeche"

ECO-PRÁTICAS em Araranguá, participe!

25/11/2019 14:23

A Comissão de Sustentabilidade da UFSC/Campus Araranguá apresenta a primeira edição da “ECO-PRÁTICAS“. A proposta do encontro é difundir informações sobre instituições, iniciativas e projetos na área de sustentabilidade que ocorrem na UFSC e na região para a comunidade universitária e externa e promover o compartilhamento de ideias, discussões e ações.

O encontro ocorrerá no dia 27 de novembro, horário: 13:00 às 15:30, na UFSC/Campus Araranguá, Jardim das Avenidas, Sala 326A – Bloco A.

As inscrições podem ser feitas através do site:  http://inscricoes.ufsc.br/activities/4262

 

Pesquisa de Qualidade de Vida – Servidores e alunos UFSC 2019

25/11/2019 13:45

A fim de construir um instrumento para medir a qualidade de vida dos servidores e alunos foram elaborados os questionários: “Pesquisa de Satisfação – Servidores UFSC 2019”  e “Pesquisa de Satisfação – Discentes UFSC – 2019”.

A necessidade de medir o nível de satisfação dos servidores e alunos tem origem no Plano de Gestão de Logística Sustentável (PLS) da UFSC, que tem entre seus eixos o de Qualidade de Vida e como um de seus objetivos construir um referencial para o indicador de satisfação.

As respostas da pesquisa ajudarão a diagnosticar a situação, revisar o próximo PLS e a formular ações e metas com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos servidores da UFSC.

Portanto, a participação de todos é muito importante.

Pedimos sua ajuda para responder o questionário, o que leva no máximo 10 minutos para ser respondido.

Desde já agradecemos a participação.

 

Cartilha e manual de combate ao Aedes aegypti na UFSC

25/11/2019 12:37

A Coordenadoria de Gestão Ambiental da UFSC e a Comissão de Combate à Dengue divulgam dois documentos importantes para guiar toda a Universidade no combate ao mosquito Aedes aegypti. Eles se somam à amplitude de materiais voltados para o tema, contudo, seu diferencial está no ponto focal: a UFSC.

O primeiro é o Manual de Prevenção e Combate ao Aedes aegypti na UFSC, traz conteúdo acessível à todos os públicos, contudo foi produzido com a preocupação de indicar aos servidores da UFSC os caminhos administrativos de execução, tais como contratos disponíveis, setores de acionamento e contatos gerais.

O segundo, a cartilha, que pode ser acessada aqui, informa os principais locais na UFSC que podem ser considerados criadouros e alerta toda a comunidade a ficar atenta quanto aos sinais indicativos de água parada, mesmo que não visível, e as ações que podem ser tomadas.

Não deixem de acessar, ler e compartilhar!

Estas medidas fazem parte das ações estratégicas de conscientização para o combate a dengue na UFSC. No estado de Santa Catarina, até o dia 09 de novembro do corrente ano, segundo boletim   28/2019 da diretoria de vigilância epidemiológica, já são 25.747 focos positivos do Aedes aegypti em 184 municípios. Comparando ao mesmo período de 2018, observa-se um aumento de 85% no número de focos detectados. No mesmo compasso, já são 1.898 casos de dengue confirmados no estado, sendo destes, 1.698 autóctones, ou seja, que foram gerados aqui dentro de Santa Catarina.

No Brasil a situação não está muito diferente. O número de casos de dengue aumentou quase 600 vezes até setembro deste ano, 7 vezes mais quando comparado à 2018.

Para o Biólogo da Coordenadoria de Gestão Ambiental da UFSC, Allisson Castro, isso mostra a extrema necessidade de se buscar novas estratégias tanto para o combate direto ao mosquito, quanto para informar e conscientizar a população do seu papel nesta luta, que é contínua. É de fato uma luta de vida ou morte.

No mês de novembro entramos em período crítico. As chuvas frequentes associadas ao calor são fatores delineadores das condições ideais para o desenvolvimento do Aedes aegypti. Contudo, este ciclo pode ser enfaticamente interrompido por ações simples e já conhecidas à muito tempo: evitando-se descartar ou manter materiais que acumulem água parada (limpa ou não) disponíveis ao mosquito.

Acessem a página www.evitedengue.ufs.br e conheça mais sobre as situação atual do estado de Santa Catarina e as ações da UFSC no combate ao Aedes aegypti.