Plano de Logística Sustentável

Sobre o PLS (MMA, 2017)

O Plano de Logística Sustentável – PLS foi institucionalizado pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão por meio da Instrução Normativa Nº 10, que estabelece as regras para elaboração dos planos. Os Planos de Logística Sustentável foram criados pelo art. 16, do Decreto nº 7.746, de 05 de junho de 2012.  
É uma ferramenta de planejamento que permite ao órgão ou entidade estabelecer práticas de sustentabilidade e racionalização dos gastos e processos na Administração Pública. Todos os órgãos e entidades da Administração Pública Federa direta, autárquica, fundacional e as empresas estatais dependentes devem elaborar seus planos.  No PLS devem constar as seguintes informações:

● objetivos do plano;

● responsabilidades dos gestores que implementarão o plano;

● ações, metas e prazos de execução; e

● mecanismos de monitoramento e avaliação das ações que serão implementadas.

A Instrução Normativa do PLS previu também o conteúdo mínimo para que as ações sejam elaboradas:

 atualização do inventário de bens e materiais do órgão ou entidade e identificação de similares de menor impacto ambiental para substituição;

 práticas de sustentabilidade e de racionalização do uso de materiais e serviços;

 responsabilidades, metodologia de implementação e avaliação do plano; e

 ações de divulgação, conscientização e capacitação.

Sobre o PLS  da UFSC

Em 2013, atendendo ao Decreto 7.746/2012 e a Instrução Normativa nº 10/2012 do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, a Comissão Gestora do Plano de Gestão de Logística Sustentável (CGPLS), constituída em 23 de janeiro de 2013,  elaborou o Plano de Logística Sustentável (PLS). A UFSC foi a primeira universidade do país a concluir este Plano.

O referido plano, foi organizado, conforme art. 8° da IN SLTI/MPOG 10/2012, em eixos temáticos, sendo abordados seis temas na versão de 2013 com metas específicas para cada um deles, além do diagnóstico. Para a realização das metas foram definidas ações com seus respectivos responsáveis, indicadores e prazos, conforme art. 9° da IN SLTI/MPOG 10/2012. O relatório que foi elaborado foi disponibilizado no site www.pls.ufsc.br, entregue ao gabinete da Reitoria e houve divulgação através dos meios de comunicação da UFSC.

Para dar continuidade aos trabalhos, em 02 de março de 2015, foi constituída a Comissão Permanente de Sustentabilidade da UFSC através da Portaria 322/2015/GR, que tem entre suas atribuições atuar como CGPLS, realizando o monitoramento e revisão do PLS da Universidade.  Atualmente a Comissão Permanente de Sustentabilidade da UFSC se reúne uma vez por mês e é composta por 20 representantes de diversos setores da universidade, além de uma representação estudantil.

Visando o monitoramento e a avaliação das metas anteriormente estipuladas,  a comissão consultou todos os setores responsáveis pelas ações, questionando sobre seu andamento e dificuldades encontradas. A partir dos resultados obtidos, a comissão revisou as metas, ações, responsáveis, indicadores e prazos, atualizando-os, eliminando  o que não se faz mais pertinente e acrescentando as  necessárias frente ao cenário atual da UFSC, inclusive propondo novos eixos temáticos.

Para saber mais sobre o assunto

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) promove um curso de capacitação para elaboração do plano de logística sustentável voltado para servidores e representantes de órgãos públicos. Confira aqui as apostilas de 2015

Há também um Fórum Colaborativo do Ministério do Planejamento, onde você pode propor uma discussão sobre um determinado assunto. Para participar, crie uma conta ou faça um login.

Algumas dicas sustentáveis para Universidades também podem ser encontradas nos Desafios para Sustentabilidade do Governo Federal.