copos reutilizáveis – dicas

Todos os recipientes têm vantagens e desvantagens, leia e confira aquele que se encaixa melhor ao seu perfil, pense também nas consequências para o meio ambiente!  As informações abaixo foram retiradas no site e-cycle.

 Recipientes  Plásticos (polipropileno): A escolha de um recipiente de polipropileno (PP) garante resistência, baixo preço, leveza e facilidade na hora de transportar, além de ser reciclável.  Por outro lado, há alguns poucos modelos que levam bisfenol na sua composição e podem liberar toxinas ao serem aquecidos. Por precaução, escolha os recipientes livre de bisfenol, eles tem o selo BPA Free. (colocar imagem)

 Recipientes de alumínio: O alumínio além de leve é altamente reciclável. No entanto, não é muito resistente, podendo ser amassado facilmente. Deve-se considerar que algumas garrafas possuem revestimento interno que pode conter BPA, por isso fique atento ao adquirir esse tipo de garrafa, dando preferência as que contenham o selo BPA free.

 Recipientes de aço inoxidável: São duráveis e higiênicos e não oferecem risco de intoxicação, contudo não conservam por muito tempo a temperatura de bebidas geladas, são frágeis e têm preço elevado.

Recipientes de cerâmica: São resistentes, podendo ser colocados no micro-ondas e no freezer. Como pontos negativos, são relativamente frágeis e precisam ser manuseados com cuidado para ter uma vida longa, ademais, seu material é de difícil reciclagem.  

Recipientes de Vidro: O vidro não possui nenhum traço de substâncias que possam apresentar-se como tóxica ao usuário e é feito a partir de recursos naturais abundantes, sua produção não tem um gasto energético tão grande quanto o do metal e o do plástico, podendo ser reciclado infinitamente. Ademais, mantém o sabor e a temperatura da bebida. Por outro lado, é frágil e pesado, o que dificulta o seu transporte.